Sexta-feira, 28 de Julho de 2006

A ousadia

Sandra: Bom dia, foste ás docas ontem?

Eu: Fui, porquê?

Sandra: Foste ao...

Eu: Claro.

Sandra: Viste o A...

O A... é o dono de um dos cafés das Docas e conhecia-nos de irmos lá tantas vezes.

Eu: Sim, A Teresa e a Carla gozaram comigo porque estava sempre à volta da mesa a perguntar se precisávamos de alguma coisa, até me deu lume para acender um cigarro, foi giro.

Sandra: Amiga, nem imaginas o k aconteceu.

Eu: Então?

Sandra: Recebi uma msg ás 3 da manhã a dizer : "Desculpe a ousadia, mas hoje está linda."

Eu: O quê? Mas tu nem saíste ontem.

Sandra: Eu sei, por isso hoje de manhã liguei para o nº para saber quem era.

Eu: E...

Sandra: Perguntei com quem estava a falar, e ele respondeu que era o A... do ....

Eu: Não acredito! Que disseste?

Sandra: Disse que era engano, não percebi nada. Mas está visto que ele pensava que era para ti, lembraste que demos os nº juntas para o cartão de cliente?

Eu: Aiii ! Agora pensa que quando percebi que era ele nem lhe quis dar mais conversa.

Sandra:Ah!Ah!Ah !

Fiquei um bocado chateada, apesar de não querer nada do A... a não ser amizade, não queria que ficasse a pensar que era uma estúpida . Estive uns tempos sem passar por lá.

Amigos: Nunca corram o risco de trocar os nºs de telefone.

A... nunca soubeste mas a tua ousadia foi inesquecível

Que saudades dos bons velhos tempos!!!

 


Contado por ladybugstories às 20:47
link do post | Tell me | Espreita (9) | favorito
|
Quinta-feira, 27 de Julho de 2006

The closest to heaven

"And I'd give up forever to touch you
Cuz I know that you feel me somehow
You're the closest to heaven
That I'll ever be
And I don't wanna go home right now
And all I can taste is this moment
And all I can breath is your life
And sooner or later its over
I just don't want to miss you tonight

I don't want the world to see me
Cuz I don't think that they'd understand
When everything's made to be broken
I just want you to know who I am

And you can't fight the tears that ain't coming
Or the moment of truth in your lies
When everything seems like the movies
Yeah you bleed just to know your alive

I don't want the world to see me
Cuz I don't think that they'd understand
When everything's made to be broken
I just want you to know who I am"

RONAN KEATING

IRIS

Para ti que não mereces, nunca mereceste, de quem me escondi, em quem me vi, por quem conscientemente sabia que nunca iria ter e nunca me poderia ter.

Para ti na memória do último beijo, no abraço esquecido.

Tu dizias

"Adoro-te, sabias?"

...you bleed just to know your alive...


Contado por ladybugstories às 09:47
link do post | Tell me | Espreita (3) | favorito
|
Quarta-feira, 26 de Julho de 2006

SMS

“Olá, já lhe disseram que é muito bonita?”
25.07.06 20:43
91 930……..
 
Quando recebi esta mensagem não reconheci o número portanto não dei muita importância.
 
“Então, o gato comeu-lhe a língua? Para quem fala tanto… ;(“
25.07.06 20:57
91 930……..
 
Resolvi responder porque suou-me a provocação.
 
“ A minha mãezinha ensinou-me a não dar conversa a estranhos, muito menos com 91…”
25.07.06 21:05
96 ………..
 
A resposta que veio a seguir deixou-me um bocadinho atordoada …
 
“ Estúpida”
25.07.06 21:10
91 930……
 
Pensei para os meus botões que só podia ser alguma amiga minha, é hábito este tipo de brincadeiras.
 
“Ás vezes! … Só uma gaja chama estúpida a outra gaja!
25.07.06 21:17
96 ………..
 
Se isto já era estranho, o que se seguiu deixou-me furiosa.
 
“O que tu querias sei eu, mas daqui não mamas nada!”
25.07.06 21:25
91 930……
 
Não “mamas” nada?! Eu sei que nem devia responder mas é muito difícil não responder quando estou furiosa!!
 
“Deus me livre, que ainda apanhava alguma doença…”
25.07.06 21:30
96 ………..
 
O pequeno/a demorou um bocadinho a responder, mas qualquer que fosse a resposta eu estava decidida a não dar mais conversa. A paciência que as pessoas têm para este tipo de coisas. E que parva sou eu por lhes dar conversa, ainda por cima a alguém que não tem o mínimo de sentido de humor.
 
“Estou farto desta conversa porca , e n d,  ma nada”
25.07.06 21:45
91 930……
 
Ah???????!!!
 
AMIGAS/OS: Eu sei que estão preocupados com a minha abstinência, mas eu estou bem!
Parem de deixar o meu nº de tlm nas casas-de-banho públicas, vocês sabem que eu já tive a minha quota de loucos…
 
Nota para o 91 930… “Get a Life!”

Contado por ladybugstories às 11:29
link do post | Tell me | Espreita (12) | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Julho de 2006

Só para homens!

Imaginem que saem à rua e as mulheres passaram a andar de mão dada. Não é um filme, não vai acabar com vocês enrolados, a mostrar ás meninas como faz falta um homem na cama.

Imaginem que elas usam todas calças, botas de tropa e t-shirt largas.

Imaginem que falam com voz grossa, bebem cerveja, roem as unhas, vêm futebol, sentam-se de pernas abertas, cospem para o chão e olham para os homens de lado.

Uma mistura de inveja com sentimento de superioridade…

Não querem ser iguais a vocês, não vos querem para nada, mas imitam-vos em todo, chegando ao ridículo.

Imaginem que elas estão em todo o lado, com aquela voz grossa, e tiques exageradamente masculinos, nos bares, nas ruas, no supermercado, nas lojas, na praia…

Sintam a saudade de ver uma verdadeira mulher, de a ver de mini-saia, decote provocador, sorriso meio envergonhado enquanto aceitam uma bebida e decidem se querem ou não acabar a noite na vossa casa.

 

Agora invertam os papéis e vejam o mundo que a Lady Bug vê todos os dias em todo o lado.

Saudades que homens sejam só homens.

Hoje tenho que olhar para um homem pelo menos 2 ou 3 vezes para conseguir perceber a sua preferência sexual. E normalmente ela acaba por ser igual á minha…

Correndo o risco de ser linchada por todos os homossexuais do mundo, isto é o que penso, e exerço o meu direito à minha opinião e à minha liberdade de expressão.

Desculpem, mas o que é demais enjoa…

 


Contado por ladybugstories às 13:18
link do post | Tell me | Espreita (5) | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Julho de 2006

Nº 71

Dás-me a mão, descemos a rua, sorris…
 
Cai chuva miudinha e sinto o meu top colar-se ao corpo.
Limpo uma gota de água que escorre na tua cara.
Piso uma poça de água e como estou de sandálias sinto a água entre os dedos dos pés.
Ris, porque sabes como fujo quando tentas beijá-los.
Viras à direita e puxas-me. Vejo as tuas costas e lembro-me perfeitamente de todos os recortes do teu tronco nu, do sabor das tua pele e de como te arrepias quando te mordo…
Paramos em frente à porta nº 71, pertence a um prédio velho em Lisboa.
Tiras as chaves do bolso das calças e reparo nas tuas mãos, quadradas, dedos fortes, pequenos pêlos que aparecem por baixo dos punhos da tua camisa, sei como são, suaves…
Posso dizer que me apaixono primeiro pelas mãos e depois pelo homem.
Subimos o lance de escadas, já sei que o terceiro degrau está partido, seguras-me pela cintura, sinto-me apertada de encontro a ti, estás quente e o teu cheiro envolve-me, traz-me tantas memórias…
Entramos na tua sala e vejo mais uma vez a escultura que fizeste, dizes que sou eu.
Quando nos conhecemos disseste que querias usar a minha cara como modelo, mas eu sabia que era só um pretexto para me tocares…
 
Lembro-me que com o passar dos dias os teus dedos começaram a explorar o meu pescoço, a desabotoar a minha blusa e quando as tuas mãos seguraram os meus seios eu já me sentia em chamas.
 
Abraças-me, beijas-me o pescoço e já não consigo raciocinar.
 
Todos os caminhos deviam vir  ter à porta nº 71 nesta rua da velha Lisboa. Onde nos descobrimos de tantas formas e partilhamos tantos segredos.
 
Estou aqui, não tenhas pressa…

Contado por ladybugstories às 15:57
link do post | Tell me | Espreita (5) | favorito
|
Terça-feira, 18 de Julho de 2006

...Légitime...

 

"Somos genuínos, ou agimos de acordo com o que as pessoas pensam?"

Li isto algures e fiquei a pensar se não somos mais aquilo que as pessoas esperam de nós...

Faz-me lembrar alguns comentários de amigos meus em relação à educação dos filhos.

"O meu filho não vai fazer isto, o meu filho não vai dizer aquilo, não vai brincar com isto,..." No fundo vai ser perfeito.

Perfeito?! Para quem?

Quem decidiu o que é perfeito?

 O que é perfeito, o que é bonito, certo ou errado?

Somos eternamente perseguidos pela razão. Aquela coisa que nos lembra que não podemos fazer ou dizer tudo o que nos apetece, para não correr o risco que nos olhem de lado e nos excluam.

É como ser mulher e não ter paciência para comprar roupa, pintar as unhas das mãos de vermelho e as dos pés de azul, não ir ao cabeleireiro durante 2 anos, usar as mesmas sandálias 3 Verões seguidos. Ser mulher e não querer ser mãe. Ser  mulher e só gostar de estar em casa a ver novelas e a fazer Soduko.

Querem conhecê-la, mesmo que seja desleixada, desinteressada, que não siga a moda?

E se a conhecerem querem mudá-la? Torná-la no que acham que é certo, no que seria melhor para ela?

Quem decide o que é melhor?

Se calhar essa mulher é simplesmente genuína e não aquilo que esperamos dela...


Contado por ladybugstories às 16:01
link do post | Tell me | Espreita (2) | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Julho de 2006

Passem-me o sal por favor

" Senhor Rei e pai amigo, meu amor não tem igual,

  Eu lhe quero como quero ás pedras brancas do sal!"

 

 

Conhecem a história da  princesa que comparou o amor que tinha ao pai ao sal?

Eu ainda tenho esse tipo de sonho, o amor que não precisa de jantares em restaurantes de 5 estrelas, nem de carros topo de gama, ou roupas de marca.

Quero apenas as pequenas pedras do sal, que temperam a vida com muita simplicidade...


Contado por ladybugstories às 22:15
link do post | Tell me | Espreita (2) | favorito
|

...

Espero por ti...

Será que só eu vi no teu olhar a promessa de um beijo, quase que o sinto quente na ponta do meu nariz...

Na tua mão o calor que se espalha no meu corpo...

 

De Lady lamechas a 01 de Março de 2005

tags:

Contado por ladybugstories às 14:02
link do post | Tell me | Espreita (4) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Julho de 2006

Homenagem

Serve o presente para  bla , bla , bla ...

Meus caros Zuco e Falcão, este post é uma homenagem bem merecida para os 2 que corajosamente tiveram a paciência de ler os meus disparates!! Bravo!!!!

Pois que não digo nada de jeito, e umas aulinhas de Português não me faziam falta nenhuma.

Por falar em aulas de Português, lembro-me do meu professor.

Ex-padre, embora fisicamente parecesse ainda exercer a função. Careca, de óculos, e fato cinzento. Sempre muito direitinho, e com aquela dicção muito característica dos padres.

Diziam as más línguas que se tinha casado com uma freira , e que fora apanhado a beijá-la ainda de batina...

Eu sentava-me na última carteira, bem longe para ver se ele não se lembrava que eu existia...

Só passei nesse ano porque participei na peça de teatro no final de ano. Que orgulhoso o Sr. Padre ficou da sua aluna esmerada...

Sem mais histórias por hoje, e um bem haja para os meus queridos leitores!

Beijos, muitos, muitos

 

 

 

 

 

 


Contado por ladybugstories às 21:51
link do post | Tell me | Espreita (2) | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Julho de 2006

Bi... Tri...

“Eu não sou bisexual, mas acredito que nos apaixonamos por pessoas, independentemente do sexo”
Ouvi este comentário num programa de televisão há alguns dias.
 
Achei muito interessante este ponto de vista.
Concordo que é possível apaixonarmo-nos por pessoas.
Velhas, novas, gordas, magras, feias ou bonitas, homens, mulheres…
 
Tantos relacionamentos que começam apenas com troca de comentários, como nestes espaços.
Criamos expectativas, brincamos com palavras, idealizamos a pessoa que está do outro lado, sonhamos…
 
Apaixonamo-nos pelo que as pessoas dizem, pela companhia, pela simplicidade, pela exuberância, pela beleza, pela forma como lutam pelos seus sonhos…
Se calhar por aquilo que precisamos na altura, por aquilo que gostaríamos de ser ou ter, por nada e por tudo.
 
Tenho uma amiga que é completamente apaixonada pelo cão, deixa de fazer coisas para estar com ele, tenho outra amiga que tem 5 gatos e é louca por todos eles.
 
Em que parte entra a sexualidade, sentimos desejo sexual por todas as pessoas por quem nos apaixonamos?
 
Acho que não, gostarmos muito de alguém não significa que vamos com ele/ela para a cama.
Há paixões que não têm nada a ver com sexualidade.
 
Eu sou apaixonada pelas pessoas, independentemente da raça, da idade, ou do sexo, mas só levo para a cama homens.
Como é bom um homem na minha cama….
 
Serei muito antiquada?

Contado por ladybugstories às 10:48
link do post | Tell me | Espreita (6) | favorito
|

.mais sobre mim

.Files

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.pesquisar

 

.Janeiro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Files

. Janeiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

.tags

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds